Gripe: a doença que incomoda muita gente

A gripe, que possuindo também o nome de influenza, é uma das patologias que mais incomodam o ser humano. Possuindo diversos tipos, subtipos e sintomas, que serão abordados e exemplificados durante o artigo, a doença possui diversos tipos que são bem comuns de acontecer, sendo um dos principais motivos de ser um grande incomodo.

O que é a gripe?

A gripe, independente do tipo ou subtipo, é uma doença causada pelo vírus Influenza, dai surge o nome alternativo da patologia, que motiva uma infecção no sistema respiratório, principalmente no nariz, garganta e pulmões, e acontece, especificamente, em mamíferos e aves. O período de duração da doença no organismo humano gira em torno de dois a cinco dias, podendo aumentar, dependendo do tipo e gravidade.

Sendo uma doença transmissível, seu principal meio de transferência é por tosse e espirros, ao qualquer outra ação que faz as partículas do vírus terem algum tipo de contado com outra pessoa. Por essa facilidade de propagação, é essencial o infectado não ter muito contato com outras pessoas antes de se curar. As épocas mais comuns que ocorrem essa transmissão da doença são durante as temperaturas mais frias e secas, principalmente no outono e inverno.

Vale lembrar que, dependendo do seu tipo e subtipo, a gripe pode levar a óbito. Já ocorreram três grandes, importantes e históricas pandemias de gripe, que geraram morte de milhões de pessoas. Elas são: A Gripe Espanhola, que era do subtipo H1N1, a Gripe Asiática, que era do subtipo H2N2, e a Gripe de Hong Kong, que era do subtipo H3N2. O último surto mais famoso de gripe que ocorreu foi a “Gripe Suína”, do também subtipo H1N1, que será mais bem abordado a frente.

É importante ressaltar que idosos, crianças, que possuem um sistema imunológico mais baixo e frágil, e pessoas que já apresentam alguma doença respiratória possuem mais chances de contrair gripe, principalmente os tipos mais perigosos. Porém, qualquer pessoa detém a chance de adquiri-la.

O principal método de prevenção é a vacinação, que é algo primordial a ser feito anualmente, sendo que algum subtipo de gripe surge. Esse tema será melhor debatido a frente.

É essencial não confundir a doença com resfriado, que é parecida, porém mais amena, que fica em ação menos tempo e com sintomas diferentes.

Os diferentes tipos

Como citado anteriormente, a gripe possui uma divisão por tipos, mais especificamente três, com cada um possuindo diversos subtipos. Os três tipos são:

O tipo A: é o tipo mais variável e perigoso, que possuem mais surgimento de subtipos durante os anos. Os subtipos existentes atualmente mais famosos e perigosos desse tipo são: a H1N1, que causou a gripe suína e espanhola, e a H3N2, que foi encontrada há poucos anos em Hong Kong.

Esse tipo é muito perigoso, pois o sistema imunológico nunca está preparado para reagir a sua variação, precisando de um tempo e vacinação especifica. Isso causa os mais diversos tipos de epidemia.

Ele também é um dos principais causadores de pneumonia, que normalmente é uma doença perigosa que evolui com a gripe.

Como citado anteriormente, vacinas anuais é a principal maneira de combater a gripe do tipo A. Necessário sempre tomar a vacina mais atual disponível.

Mais comum de infectar humanos, aves e suínos.

O tipo B: é um tipo muito mais brando e leve, em relação ao tipo A. Possuindo uma chance muito menor de variável, o tipo é responsável por gripes comuns, com curto tempo de cura.

Não existem grandes pandemias ou subtipos em potencial causados por ele. O ser humano já criou certa imunidade ao tipo, causando sintomas bem leves e que não incomodam ou assustam tanto.

Mais comum de infectar os humanos, animais aquáticos e, em momentos raros, alguns outros mamíferos como: suínos, cães e gatos.

Tipo C: o mais leve e comum entre os três. O tipo mais brando e leve, possuindo nenhuma chance de causar epidemias ou óbitos, somente surtos locais.

Possuindo nenhum perigo a saúde pública, a infeção não possui grandes interferências ou malefícios a saúde humana, com doenças respiratórias ligeiras.

Mais comum de infectar humanos, e muito raramente, suínos e gatos.

Principais e mais comuns sintomas

Como toda a doença, a gripe possui diversos sintomas, que incomodam muito o dia a dia do

infectado. Abaixo estarão listados os principais e mais comuns sintomas que acontecem nas pessoas portadoras da patologia, para conseguir identificar e não confundir com outra, com o próprio resfriado.

Calafrios

Fortes dores musculares, abdominais e de cabeça, seguido de febre alta, acima dos 38ºC

Tosses secas

Desconforto e cansaço

Dores e inflamação na garganta

Diarreia e gases

O primeiro sintoma a sumir, quando se passar cerca de três a quatro dias, é a febre, que o principal indício. Após isso, os outros irão diminuir e sumir gradativamente.

Vale relembrar que não são todos os sintomas que acontecem. Os principais, que sempre irão surgir no infectado, são: a febre, cansaço, desconforto e tosses secas. Os outros irão surgindo dependendo do grau da doença.

A importância de tomar vacina

Como citado algumas vezes anteriormente, a vacinação é o principal meio de prevenção e cuidado com a gripe. Tomando as vacinas certas e mais atuais as chances de ser agredido pela gripe são de 30% a 10%, se tornando bem raro.

Vale ressaltar que é necessário atualizar anualmente o recebimento das novas doses de vacina, sempre sendo uma a duas semanas antes, para ela fazer o efeito necessário no organismo humano, da época de outono ou inverno, onde a gripe é mais comum.

As doses de vacinas normalmente possuem material para combater os subtipos dos tipos A e B, que são os mais perigosos.

Quando ocorre algum tipo de epidemia, o Ministério da Saúde disponibiliza vacinas primeiramente para o grupo de crianças, idosos e pessoas com algum tipo de doença respiratória, que são os que correm mais risco.

Como visto, a gripe é algo perigoso, apesar de ser bem comum e muito citado. Correr atrás de vacinação adequada nos postos de saúde é algo necessário e primordial para não correr grandes riscos de vida.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *